Connect with us

Games

KaBuM! entra com ação que censura ferramentas de comparação de preços (ATUALIZAÇÃO)

Publicado

on

Durante a Black Friday que ocorreu no dia de ontem (27/11), usuários do Twitter e de outras redes sociais vinham denunciando fraudes de preço por parte da loja de comércio eletrônico KaBuM!. Durante esse protesto, os usuários conseguiram subir a hashtag de denúncia #EscorregaoPreço aos trending topics mundiais da rede social. Grande parte das denúncias vinha de usuários da extensão para navegadores ‘Escorrega o Preço’, desenvolvida pelo YouTuber conhecido como Rato Borrachudo, que conta com mais de 3,7 milhões de inscritos em seu canal.

Em resposta às denúncias, a KaBuM! entrou com uma liminar no Tribunal de Justiça impedindo que extensões de comparação e monitoramento de preços sejam utilizadas em seus domínios.

Após a decisão jurídica, o desenvolvedor da extensão, Rato Borrachudo, fez um comunicado oficial em seu Twitter alegando que obedeceu à decisão e excluiu todos os dados sobre produtos da empresa KaBuM! e desabilitou a extensão na loja.

Comunicado do youtuber e desenvolvedor da extensão ‘escorrega o preço’, rato borrachudo.

Em nota oficial exclusiva, a PlayTimes traz um posicionamento da loja de comércio eletrônico KaBuM!:

“Inicialmente, agradeço pela oportunidade de compartilharmos o posicionamento do KaBuM!, quanto à solicitação. Abaixo, disponibilizo a nota de esclarecimento.

O KaBuM! tem feito história em suas 13 edições de Black Friday, com preços altamente competitivos em milhares de produtos, batendo recordes em acessos e pedidos realizados por clientes de todo o país. As tradicionais Ofertas Ninjas, disponibilizadas em uma listagem especial, chegam a 80% de desconto, o que resulta em um esgotamento quase que imediato, após sua ativação, mesmo com estoque promocional reforçado. Entre os produtos com a aplicação do desconto máximo, os consumidores já puderam aproveitar cadeiras gamer, memórias e acessórios para periféricos. Quanto aos acessos, ultrapassamos 1 milhão de visitantes, apenas nas primeiras horas.

Vale reforçar que todos os descontos anunciados em nossa promoção são referentes aos preços de origem de cada produto, ou seja, ao valor não promocional. Além disso, a porcentagem em destaque na listagem é referente ao preço aplicado no Black Friday.

Ainda de acordo com a credibilidade de nosso evento, somos certificados com os principais selos, a exemplo do Black Friday Legal concedido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico.

Para mais informações, contamos com uma página especial: https://www.kabum.com.br/ofertas/blackfriday. Agradecemos pela oportunidade de resposta e continuamos à disposição!”

Indicamos que a nota de posicionamento da KaBuM! não esclarece as denúncias de fraude do preço de seus produtos, dizendo respeito apenas à história da loja na Black Friday, sem comentar os aumentos de preço que ocorreram dias antes da grande promoção de ontem.

Os usuários do Twitter continuam, ainda hoje (28/11), a denunciar a loja e criticar a censura por meio da hashtag #KabumCovarde.

Atualização

A assessoria da KaBuM! contatou a equipe de jornalismo do PlayTimes após realização de um convite exclusivo para debater sobre os preços aplicados ao consumidor na próxima sexta-feira durante o programa /ALL, como resposta a empresa emitiu uma nota de esclarecimento, informando sobre a ação movida contra o programa e aplicativo de buscas e localizações de preços do Youtuber Felipe Neto. No novo posicionamento oficial sobre a liminar que corre na justiça o e-commerce informa que ” o processo que se deu para suspender uma das extensões de monitoramento de preços e não tem relacionamento com o aplicativo do youtuber Rato Borrachudo“.

Sobre as informações relacionadas ao “Vigia de Preço”, gostaríamos de esclarecer:

Recebemos algumas evidências ao longo da última semana de que o histórico de centenas de preços que a plataforma “Vigia de Preço” estava divulgando apresentava divergências em relação aos valores praticados em nosso site, tanto para maior quanto para menor. Vale ressaltar que o “Vigia de Preço” é apenas um entre as dezenas de sistemas que realizam o monitoramento de nossos preços.

Com a constatação do erro, o KaBuM! solicitou exclusivamente ao “Vigia de Preço” que os dados fossem corrigidos, além de pedir pela interrupção momentânea do compartilhamento dos valores referentes ao e-commerce, até que as falhas identificadas fossem corrigidas.

Sendo assim, apresentamos uma liminar em face unicamente do “Vigia de Preços” com o objetivo de evitar a divulgação de informações incorretas ao consumidor, em especial devido ao volume excessivo de divergência de preços em um período tão importante para o varejo, como a Black Friday. Em nossa ação ainda consta que, assim que as devidas correções forem realizadas, o site pode retornar imediatamente as divulgações.

Aproveitamos para reforçar que a medida judicial em questão não tem relação alguma com site/aplicativo “Escorrega o Preço”, ou o seu proprietário, o influencer “Rato Borrachudo”. Eles não são parte do processo e não há sequer menção ao site “Escorrega o Preço” na medida judicial.

O KaBuM! é totalmente aberto às ferramentas de monitoramento de preços, em especial em um vento promocional como a Black Friday. Inclusive, o site se mantém ativo em todas as outras plataformas disponíveis na web.

Vale destacar, também, que a plataforma “Vigia de Preços” já tinha ciência, antes do período de Black Friday, das notificações de divergência dos preços. Estas comprovações foram anexadas ao processo judicial com cada um dos dados que identificamos como incorretos e, por isso, a justiça julgou procedente o pedido do KaBuM!.

O KaBuM! colocou à disposição do “Vigia de Preços” nosso time de tecnologia para que, em conjunto, possamos contribuir na correção da falha apresentada pelo aplicativo em questão.

Obrigado.

KaBuM!


Para saber mais sobre o mundo dos jogos e do esporte eletrônico, fique de olho no PlayTimes!

Graduando em Geografia, amante de boa música, animes e séries.

Clique para comentar