Caso dead da MIBR

A Valve finalmente anunciou as punições aos times cujos membros – como dead da MIBR – abusaram do bug que permitia assistir a uma partida de Counter-Strike: Global Offensive de forma anônima e com movimentação livre pelo mapa, informação que veio a público no final do mês de agosto através de uma nota da ESL divulgando os casos e suas respectivas punições.

Além das suspensões proporcionais impostas a dead e outros dois coaches (MechanoGun, da Hard Legion, e HUNDEN, da Heroic) pela organizadora, os times receberam esta semana a notícia de que os pontos no Regional Major Rankings estavam zerados, o que para a MIBR significou a perda de 2091 pontos acumulados desde o ano passado na caminhada para o Major.

A investigação conjunta da ESL com a Valve concluiu que tanto dead quanto MechanoGun fizeram uso do glitch durante o ESL One Road to Rio, torneio que contou pontos para o RMR e, portanto, para o Major do Rio (cancelado devido a pandemia), enquanto HUNDEN aproveitou as vantagens durante a DreamHack Masters Spring.

mibr

A MIBR se manifestou oficialmente no dia 31 de agosto pelo Twitter, assim como dead, ambos confirmando que o bug de fato aconteceu, mas que o técnico não se aproveitou para favorecer seu time em momento algum, além de apresentar como “prova” um vídeo do duelo entre os brasileiros e a Triumph pelo cs_summit da América do Norte, e não pelo Road to Rio. Frente a isso, Ulrich Schulze, vice-presidente sênior de Produto da ESL, reafirmou que a empresa agiu de acordo com gravações em torneios que estão sob sua jurisdição, mas que situações envolvendo o bug em outras disputas foram encaminhadas aos responsáveis.

O novo capitão da equipe brasileira, Vito “kNg” Giuseppe, se posicionou em sua conta pessoal do Twitter após a publicação da decisão da Valve: “Não concordo com a punição da Valve de tirar todos os pontos de todos os qualifys por causa de um round, acho injusto e ridículo. Minha opinião” disparou. Após alguns minutos, porém, a publicação foi apagada e até o momento não houve outra manifestação do jogador.

Assim como a ESL fez, não é descartada a possibilidade de também punir individualmente os envolvidos, mas que somente deve ocorrer após mais conclusões sobre o uso do bug no jogo. HUNDEN e dead foram afastados de seus cargos enquanto corre a investigação, e MechanoGun acabou demitido do time.

Para mais notícias clique aqui.

Compartilhar:

author