Nesse sábado (5), tivemos a final do CBLoL 2020 com o confronto entre paiN e INTZ, o título ficou nas mãos dos Intrépidos, que além de pentacampeões eles irão representar o Brasil no mundial. brTT, Ad carry da paiN Gaming, foi ás redes sociais expressar seu sentimento sobre a derrota da paiN no CbLoL 2020 para seus fans e deixou em aberto seu futuro.

”Não tem muito o que dizer”, citou o jogador da paiN Gaming. ”Dei meu sangue pra trazer esse título e meus companheiros também, mas eles jogaram melhor. Talvez eu precise repensar sobre muitas coisas agora”, completou ele sobre o split CBLoL 2020.

Logo em seguida a conta oficial da paiN respondeu o tweet do jogador, agradecendo por todo esforço durante toda a temporada do CBLoL 2020.

Carreira do jogador

CBLoL 2020 Segunda Etapa - Final - paiN x INTZ - Foto Riot Games
CBLoL 2020 Segunda Etapa – Final – paiN x INTZ – Foto Riot Games

Felipe Gonçalves de 29 anos, além de empresário é o jogador com mais títulos no cenário brasileiro de League Of Legends (CBLoL). O Ad carry da paiN compete profissionalmente desde antes da chegada do servidor brasileiro e da criação do Campeonato Brasileiro de League of Legends em 2012 (CBLoL). Durante sua carreira, consagrou-se pentacampeão nacional, disputou o Campeonato Mundial de League of Legends nas temporadas de 2015 e 2019 é um dos jogadores do League Of Legends mais conhecidos no Brasil.

Além do sucesso competitivo, também se destaca como um dos principais streamers do país com quase um milhão de seguidores em sua conta no Twitter e quase oitocentos mil na plataforma do YouTube.

Sua história no mundo dos games

brTT começou a frequentar lan houses na Vila da Penha, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro, acompanhando seu irmão, Leandro. Lá, era o mais novo e competia com jogadores mais velhos, e já mostrava seu lado provocador, característica que não abandonou até hoje como profissional. Seguindo os passos do irmão, competia em Counter-Strike, más também se interessava por Warcraft III, e também no mod Defense of the Ancients (DotA), que se desenvolveu como um jogo autônomo. 

Chegou a competir paralelamente no DotA e no CS. Entretanto, convencido de que atuar em mais de uma modalidade o impediria de atingir o melhor desempenho possível, abandonou o CS e ficou no DotA. Foi justamente jogando DotA que brtTT participou de sua primeira competição internacional, em San José, nos Estados Unidos, em 2007.  Disputou também torneios na França, Suécia e Alemanha e defendeu a CNB e-Sports Club em 2010. Na época, também começou a fazer streaming de jogos a partir do computador e a monetizá-lo. 

 Contudo, a baixa remuneração obtida no DotA o desagradava. Por isso, aceitou o convite do Gabriel “MiT” Santos, então capitão na época na equipe da paiN, e migrou para o time do League na organização em 2012, aproveitando-se da similaridade entre os games e da maior rentabilidade do último.

Carreira na paiN Gaming

Graças à sua experiência no DotA, brTT não levou muito tempo para atingir bom nível na posição de atirador no League of Legends. Em fevereiro de 2012, apenas três meses após a sua entrada na paiN, participaria de sua primeira competição presencial, a edição de São Paulo do Intel Extreme Masters, realizada durante a Campus Party. Sua participação, todavia, não foi pela paiN: a organização optou por disputar o torneio com o atirador mais experiente André “manaJJ” Rocha. brTT, então, improvisou um time com amigos virtuais do jogo, chamado Noob da Net. 

A equipe desconhecida conseguiu se classificar na quarta colocação para a fase presencial do campeonato e eliminou, logo na primeira rodada, justamente a favorita paiN e conquistou o título. De acordo com Arthur “PAADA” Zarzur, fundador e dono da paiN, brTT  “acabou com o campeonato, foi o melhor jogador, todo o público aplaudindo.”

De volta à paiN em 24 de abril de 2012, e titular incontestado após a saída de manajj, brTT e sua equipe obtiveram grande em campeonatos on-line, como o bicampeonato nas duas primeiras edições do Go4LoL. Com isso, a organização atingiu a primeira colocação no ranking nacional da Riot Games o que garantiu a vaga no primeiro Campeonato Brasileiro de League of Legends.

Para ficar por dentro do que acontece no CBLoL, Clique Aqui

Compartilhar:

editor

Uma simples fotógrafa que ama o mundo dos games